Vai de locação Short stay ou Long stay?

Ao buscar alugar um imóvel, imaginamos o compromisso que teremos ao longo de 1 ano ou mais com a imobiliária. Com a mudança no estilo de vida das pessoas, e com as novas gerações, tem se potencializado o desprendimento com bens materiais.

Os millennials – geração entre 20 e 35 anos busca mais liberdade de escolha e dão como prioridade às experiências de vida. Uma pesquisa realizada pelo Ipespe mostra que 60% das pessoas consideram morar em diferentes tipos de imóveis de acordo com a sua fase de vida. Ou seja, a ideia de comprar um imóvel para se viver toda uma vida já não faz muito sentido para a nova geração e haverá cada vez mais trocas de moradi. Tudo depende da fase e condição de vida de quem irá morar.

Pensando nisso, surgiram duas novas modalidades de locação de imóveis: short stay (menor tempo de permanência, maior rentabilidade) e long stay (maior tempo de permanência).

Locação por short stay e long stay

Alugueis short stay: são os alugueis por curta temporada, de no máximo 3 meses e, podem render até duas vezes mais do que se fosse alugado por longas estadias com contratos tradicionais de 12 meses.

Uma preocupação dos proprietários é quanto à frequência entre um aluguel e outro, com o risco de o imóvel passar muito tempo desocupado. Mas, “plugando” o imóvel em plataformas online de aluguel por temporada, as chances de aluguel aumentam.

De acordo com uma pesquisa da FIPE, em 2016, o Airbnb injetou R$ 2,5 bilhões no PIB brasileiro. Desses, R$ 1,5 ficou com os anfitriões ou locatários e o restante movimentou o comércio e serviços locais.

Geralmente, o público deste tipo de locação são executivos que realizam viagens curtas para reuniões de negócios, pacientes que precisam passar por algum tratamento médico fora de suas cidades natais ou turistas.

Já o long stay, como o nome em inglês já diz, é o tipo de locação para estadias mais longas, a partir de 3 meses. O público que mais utiliza essa modalidade são estudantes universitários que saíram de suas cidades natais ou até mesmo estrangeiros solteiros, recém-chegados ao Brasil e que ainda estão se estabelecendo aqui.

Mas, independente do tipo de locação, o que elas têm em comum, é a facilidade para quem busca um novo lugar para morar ou passar uma temporada. O interessado pode se instalar rapidamente no imóvel escolhido, é só escolher o que levar nas malas.

Afinal, para o público que curte a liberdade de escolha, é fundamental entregar rapidez no processo de fechamento de negócios. Por isso, é muito importante estar atento às tendências do mercado imobiliário: seja com as visitas virtuais no imóvel, do uso online em todas as etapas da busca e escolha da nova moradia, aprovação de crédito automática… entre outras facilidades e inovações.